Opinião: Homem-Aranha Superior – Primeiras Impressões

Opinião - Homem-Aranha Superior

Para quem já leu meus posts a respeito de quadrinhos, já perceberam que sou um grande DCnalta. E como mencionei antes, eu já me aventurei no Universo Marvel. Meus heróis preferidos da Casa das Ideias é o cabeça de teia Homem-Aranha e o mais famoso grupo mutante da Marvel, os X-Men. Então para quem é Marvete e achava que eu nunca escreveria nada a respeito da Marvel aqui, vocês se enganaram.

Após acontecer o reboot da DC Comics intitulado New 52 – Novos 52 no Brasil – onde todas as suas edições recomeçaria a partir da edição número #1. A Marvel anuncia um tempo depois algo parecido intitulado como Marvel Now – Nova Marvel no Brasil – mas que diferente da DC Comics não faria suas histórias totalmente do “zero”. Será?

É aquele blá blá blá de sempre, dizendo que era para atrair novos leitores…

No inicio quando fiquei sabendo que o Homem-Aranha dessa nova revista – chamada Superior Spiderman – seria o Dr. Octopus, ou melhor, a mente de Dr. Octopus no corpo de Peter Parker junto com a memória de Peter, falei: “Que merda é essa? O que a Marvel está querendo fazer?”.

Vi na internet que muito Marvetes não tinham suas opiniões diferentes da minha. A Marvel mais uma vez estava querendo ferrar com o nosso cabeça de teia preferido, mesmo depois do “Um Novo Dia”, quando eliminaram o casamento de Peter Parker com Mary Jane. Evitei ler alguns sites, scans, o que fosse a respeito dessa nova fase do aracnídeo. E eis que a Nova Marvel chega ao Brasil.

Então quando fui comprar meus títulos mensais, me dei de cara com a edição nacional número #1 de Homem-Aranha Superior (HAS) publicado pela Panini. Fiquei tentado a comprá-la. Segurei-a um tempo em minhas mãos enquanto procurava meus outros títulos, dei aquela folheada básica na edição e decidi comprá-la.

Alerta de Spoilers

A edição número #1 de HAS da Panini vinha com a #1 e #2 de Superior Spiderman dos EUA, mais a edição Avenging Spider-Man 15.1 – Homem-Aranha Vingador no Brasil – na mesma revista. E a história dessa revista extra achei muito interessante. Ela serviu para dar o inicio a essa nova fase.

Deparamo-nos então com Otto Octavius no corpo de Peter Parker como então já foi falado. Otto claro está satisfeito em poder estar no corpo de seu maior inimigo, junto com as memórias de Peter. O porquê disso é falado rapidamente na edição em três quadros, por conta de um evento que aconteceu antes onde Otto fez esse “transplante” de mente quando estava quase morrendo através de uma esfera com tentados à lá “Octopus”.

Mas o que mais me chamou atenção foi nos deparamos com um Otto que não apenas vive como se fosse Peter, sabendo de suas memórias, seus segredos, mas que completamente vê Peter como uma pessoa inferior, lhe chamando de medíocre, fraco e imbecil.

Dizendo que ele apenas criou apenas aparelhos para enfrentar vilões, suas criações nunca foram ousadas o suficiente, nunca superava os limites, que era uma pessoa indisciplinada, que levava uma vida caótica e se continha a respeito de seus feitos. Um vilão que acreditava que somando seu intelecto, genialidade, criações e determinação seria uma pessoa superior a Peter Parker em todos os sentidos. Mas então pouco a frente na história, ele se vê inferior no que diz respeito ao Homem-Aranha. Que nunca tinha presenciado o lado do Homem-Aranha em uma luta, e não importava o quanto brilhante ele se julgasse, o quanto falasse mal do aranha exaltando a sua genialidade, o quanto ele lutasse de todas as formas, ele vê que Doutor Octopus sempre perdeu para o Homem-Aranha.

Como todos sabemos Peter é Homem-Aranha e vice-versa. O mesmo se aplica a Otto Octavius. Otto leva a mesma vida de Peter, tendo que ir trabalha nos Laboratórios Horizonte, tendo que lidar com seus colegas de trabalho e não esquecendo é claro, de Mary Jane Watson.

Otto lembrando suas inúmeras derrotas contra o Homem-Aranha, e ele sendo agora o cabeça de teia, decide ser um aranha superior. Com a crença que por ele ser o aranha agora, o Otto Octavius não existe mais, que morreu e que os dias de derrotas desse “novo” aranha acabaram – ou seja, dele mesmo -. Dando vida-longa a ele mesmo com seu novo estilo de vida.

Ele de algum modo começa fazer certos “updates” ao uniforme do aranha e tal, nada que mude o muito o uniforme clássico do herói. A única coisa que apontei que eu não gostei, foi que agora o pé do aranha tem um dedão com uma unha estilo triceratopes e ele voltou a ter aquelas garras nas mãos estilo Homem-Aranha 2099. Acho que não precisava nada disso para se mostrar que ali era um novo tipo de Homem-Aranha.

Não é preciso fazer isso para nos mostrar que ali existe um novo aranha. Acho muito mais interessante trabalharem na personalidade do vilão, nos seus atos e seu interior apresentando o que ele seria capaz de fazer já que agora é o Homem-Aranha. Como agora Otto está trabalhando nos Laboratórios Horizonte, ele está usando os recursos da empresa científica para construir suas inversões, Otto cria certos gadgets – estilo os que o Batman usa – para ajudá-lo em suas peripécias. Lembrando que o aranha no inicio também usava estes tipos de recursos nos quadrinhos. Nada contra isso.

A edição Superior Spiderman #1 só há uma surpresa. Essa primeira edição não nos traz uma história muito empolgante já que deveria ser, pois se trata de inicio de nova fase do herói, e ainda termina com um gancho para a próxima edição que nos deixa pensando se a Marvel não acha que já não fez merda o suficiente.

Deparamo-nos na primeira página com Otto Octavius em seu túmulo se despedindo de sua antiga vida assumindo que agora é Peter Parker, e recebe um comunicado que está havendo um assalto e decide conter porque é uma tarefa para o Homem-Aranha.

Quem esta envolvido no assalto é o Sexteto Sinistro, e nos faz pensar porque não usaram vilões melhores na história, já que esta é uma revista de estreia. Resumindo, um grupo de vilões fraco com poderes bestas para enfrentar o aranha. Mas que aranha?

Porque no meio da luta, Otto decide deixar de lado a luta e se pergunta por que Peter aturava aquilo, dizendo que não se arriscaria mesmo com aqueles poderes. Mas então eu me pergunto: “Por que então ele foi impedir o assalto? Ficava lá no cemitério onde já estava e pronto. E quando antes ele era vilão não arriscava sua preciosa vida lutando também?” Mas eu lhe digo por quê. Porque logo em seguida uma espécie de Capitão Bumerangue da Marvel lança um bumerangue em direção ao aranha cortado sua teia e na volta tenta bater em um policial, e então o Aranha – Otto – se joga salvando o homem. Essa já é a segunda vez que isso aparece nesta edição, Otto se perguntando por que salvou uma pessoa, mesmo não querendo e dizendo que foi puro instinto. Espero que isso não se prolongue nas revistas futuras. E esqueci-me de mencionar que após salvar o policial, Otto usa as “garrinhas” de gatinho arranhando o peito do Capitão Bumerangue da Marvel. Não podia piorar…

Otto sai para jantar com Mary Jane, mas nada de muito relevante aparece nesse ato, a não ser em um quadrinho onde após Otto falar pelo telefone com MJ, e vermos um sorriso de malícia de Otto com intensões nada educadas. Acho que uma das coisas que Otto vê de bom na vida de Peter é o fato do relacionamento dele com MJ. E Otto quer aproveitar isso, claro. Otto revela a MJ que estava rastreando o Sexteto e estava de olho no que eles estavam tramando.

Nesse novo assalto do Sexteto, Otto nos mostra ser um Homem-Aranha mais violento, socando a cara do Capitão Bumerangue da Marvel até sangrar em uma cena violenta que nos mostra que o Otto quer na verdade é violência. Que esse Homem-Aranha vai ser do modo que ele acha que seja o certo ele ser. Um Homem-Aranha Superior. Agora sim as coisas ficaram interessantes. Mas eis que chegamos ao final com o gancho que vos falei antes. Otto para de espancar o Capitão Bumerangue da Marvel se perguntando por que parou de fazer aquilo já que estava disposto a acabar com ele, e vemos um espírito segurando o braço do aranha.

Esse espírito é o de Peter Parker que Otto não pode ver nem ouvir. E Peter alerta que vai dar um jeito de recuperar seu corpo de volta. Até aqui parece que as histórias a seguir do cabeça de teia, vão ser uma merda só com esse espírito de Peter colado a Otto. Isso nos faz perguntar se o que Otto fez por impulso no inicio da edição #1, não pode ter sido Peter ao lado de dele meio que “controlando” o que Otto fazia. E é a partir da edição #2 que as coisas começam a melhorar e começo a ter um pouco de esperança para a nova revista do aracnídeo em minha opinião.

A revista Superior Spiderman #2 já começa com um fato polêmico, J.Jonan Jameson agora é o Prefeito de Nova York e agradece pessoalmente ao cabeça de teia pelo seu excelente trabalho feito. Peter Parker que está ali em forma de espírito ao lado de Oquinho– que não sei por que Peter o chama assim, o que me incomodou – não acreditava no que estava vendo, pois pela primeira vez J.J.Jameson estava sendo legal com o cabeça de teia.

Otto após o jantar com MJ começa a sair diversas vezes com ela, o que acabei gostando, pois Otto age de forma totalmente diferente com ela do que Peter.

E Otto cheio de atitude e personalidade diferentemente consegue progredir seu relacionamento com MJ, e claro, Peter em forma de espírito estava ali ao seu lado vendo tudo e não acreditando em nada. Otto começa a pensar dar uma vida melhor a Peter Parker, ou seja, ele mesmo, chamando o verdadeiro Peter de imbecil por ter mantido distancia de MJ e estaria apto a corrigir este erro. O que achei engraçado e até gostei para dar um embalo na vida amora de Peter, foi que o espírito do verdadeiro Peter percebe que a cada vez que Otto sai junto com MJ, ele se vê perdendo Mary Jane.

Por falar em MJ me lembrei de que agora ela é dona de uma discoteca, que antes era mantida como um esconderijo de um vilão. E nem preciso dizer que existe um vilão está de olho neste local, querendo invadir para pegar algo de seu interesse. Na verdade nem é o vilão mesmo que está observando a rotina do local, mas sim os servos do Abutre, que são logo de cara fáceis de reconhecerem. Otto e MJ estão no local em mais um de seus encontros, mas como Otto é o aranha agora, ele percebe em seu sentido de aranha que o perigo está para surgir.

Diferentemente do Peter verdadeiro que abandonaria o local e deixaria a MJ no local para enfrentar o inimigo, Otto é mais sagaz, chama MJ para o telhado da discoteca e lá sugere a ela dar um passeio em sua teia de aranha por Nova York. Logo então Otto percebe que o par romântico da MJ é o aranha, pelo fato dela gostar de fortes emoções e adorar o perigo. Para mantê-la segura e longe de perigo toma a decisão de não seguir mais a frente em seu relacionamento com ela. Vindo aquela famosa frase que conhecemos: “Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades”.

Mary Jane conta tudo a sua amiga Carlie o que aconteceu, dizendo o que estava acontecendo entre eles dois e que Peter havia mudado. Logo Carlie se lembra de que essas mesmas atitudes de Peter a faz lembrar-se de alguém que ela se lembra, uma pessoa diferente. No quadrinho ao lado dessa falar de Carlie, é mostrado uma cena no posto de vista dela, falando com o Doutor Octopus que na verdade é o verdadeiro Peter depois da troca que Otto fez. Lembrado ela das falas de Peter no corpo de Otto, a quem ela achava com quem estava falando. E a edição #2 termina com esse gancho bem misterioso.

Apesar dessa nova proposta que a Marvel tem feito com o Homem-Aranha que está agora chegando aqui no Brasil, e depois de ler essa edição #2 de Superior Spiderman – que esta incluída na edição nacional #1 de HAS – tenho boas expectativas para histórias futuras. O que na verdade eu não estava tendo no inicio da história.

No mais recomendo se ler, se aventurar, se divertir e ter uma cabeça aberta para novas propostas e não ser tão chato. Pode ser que a história evolua a partir daqui. Para quem achava que eu não gostasse da Marvel, toma aí um mega post sobre o amigão da vizinhança. Sei que ficou muito extenso o post, mas abordar três edições de um quadrinho não é fácil de escrever em poucas palavras. Ainda mais de um herói que gostamos.

A revista possui um roteiro fácil, dinâmico que tudo se encaixa. Garantiu-me diversão, a li duas vezes seguidas e estou ansioso para ler a edição #2 Homem-Aranha Superior. Fica a dica.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s